A formação é uma oportunidade mestra para expandir a base de conhecimento de todos os trabalhadores, embora muitos empregadores entendam que ela é cara ou não prioritária. E os trabalhadores, tendo que atender às aulas de formação, diminuem temporariamente o tempo que devem dedicar à execução de projectos das instituições onde prestam serviço.
Mas apesar destas eventuais dificuldades, a formação e o desenvolvimento trazem tanto aos trabalhadores individualmente como às organizações, um conjunto muito vasto de benefícios que mais do que compensam os custos e o tempo que exige. Não é necessário demonstrar o retorno do investimento na formação profissional.

  1. Melhoria do desempenho do trabalhador - O trabalhador que recebe a formação necessária é mais capaz de ter um desempenho maior. A formação dar-lhe-á um maior entendimento das suas responsabilidades no papel que desempenha na sua organização, o que por sua vez lhe aumenta a auto-confiança. Esta auto-confiança ajuda-o a melhorar continuamente a sua prestação em favor do seu empregador. Os trabalhadores que são competentes e que possuem o domínio dos padrões sempre mais exigentes e em evolução permanente da sua profissão ajudam a sua organização a conquistar e manter uma posição de liderança e elevada competitividade no seu ramo de actividade.
  2. Melhoria da satisfação e do moral do trabalhador - O investimento em formação que uma organização faz mostra aos trabalhadores que eles são apreciados e que existe uma preocupação com a sua valorização. A formação cria um ambiente de trabalho no qual o trabalhador se sente apoiado, também porque através da formação ele consegue acesso a conhecimentos que muitas vezes nunca teria conseguido por si mesmo. Por último, os trabalhadores que se sentem apreciados e desafiados através de oportunidades de formação acabam por se sentir mais realizados nos seus empregos.
  1. Eliminação dos pontos fracos - Muitos trabalhadores possuem deficiências nas suas competências laborais. Um programa de formação permite a uma organização reforçar todas as capacidades que um trabalhador precisa ter. E um programa de desenvolvimento contínuo dessas capacidades eleva todos os empregados a um patamar mais alto, ao mesmo tempo que lhes garante a aquisição de conhecimento e competências similares. Isto ajuda a reduzir quaisquer elos mais fracos dentro de uma organização, elos que tendem a encostar-se em outros para que estes lhes executem mesmo as tarefas mais básicas. Assim, ao proporcionar a necessária formação, o empregador cria um staff igualmente competente, com trabalhadores que podem continuar o trabalho iniciado por outrem sempre que necessário, capazes de trabalhar em equipa ou até mesmo de trabalhar autonomamente, sem necessidade de ajuda constante ou de supervisão por parte de outrem.
  2. Consistência - Um programa robusto de formação e desenvolvimento de competências garante aos trabalhadores uma experiência consistente e conhecimento de fundo. Esta consistência é particularmente relevante para os procedimentos básicos da organização. Todos os trabalhadores necessitam estar a par das expectativas e dos procedimentos dentro da sua organização. E, obviamente, um aumento de eficiência dos processos resulta sempre em ganhos financeiros para a instituição.
  3. Aumento da produtividade e aderência a padrões de qualidade - A produtividade normalmente aumenta quando uma organização implementa cursos de formação. E uma melhoria na eficiência de processos garante sempre um sucesso que, por sua vez, melhora o rendimento e receitas dessa organização permitindo-lhe ganhar maior quota de mercado.
  4. Aumento de inovação em novas estratégias, produtos ou serviços - Os programas contínuos de formação e upskilling da força laboral de uma instituição podem encorajar a criatividade. Novas ideias podem surgir como consequência directa da formação e do desenvolvimento da força laboral.
  5. Maior retenção de competências - Um staff em que se invista sente-se mais valorizado e apreciado, logo, menos motivado a mudar de empregador. A formação e o desenvolvimento contínuo são vistos como um beneficio intrínseco da organização. Assim, os próprios custos com recrutamento tendem a diminuir devido à maior retenção do staff.
  6. Melhoria da reputação da organização e respectivo perfil - Uma forte e bem-sucedida estratégia de formação profissional ajuda a desenvolver e promover a marca do empregador e tornam a sua organização um destino preferencial para recém-formados ou aqueles que procuram uma mudança de meio de carreira. A formação também torna uma organização mais atractiva a potenciais novos recrutas que ambicionem mais competências e as oportunidades associadas a essas novas competências.
  7. Maior clareza e justiça nas avaliações anuais de desempenho - Ao investir na formação dos seus trabalhadores, o desempenho destes na mesma, sendo mensurável através dos exames de certificação disponibilizados pela Casadimagens, é uma importante ferramenta para as entidades patronais poderem diferenciar os seus trabalhadores nas avaliações anuais para as promoções ou para atribuição dos prémios de produtividade.